Skip to content

COMEÇA O MELHOR ANO DA MINHA VIDA

janeiro 13, 2010

              Oi meus queridosssss, quanto tempoooo!!!!! Que saudade. Fim do ano é sempre uma loucura, aí o ano também já começou a 1000 km/h que nem consegui escrever mais. Mas não vou reclamar, afinal 2010 promete ser o melhor ano da minha vida.

               A grande novidade é: ESTOU GRÁAAAAVIDA!!!!!!!!! Pois é, eu tive a notícia no dia 10/12 do ano passado, mas foram tantas coisas que só agora estou conseguindo escrever aqui. Bem, atualmente estou entrando na minha 10° semana de gestação, a nossa bênção deve nascer no comecinho de agosto. Há um ano eu estava tentando engravidar e não conseguia, mas Deus é maravilhoso, e tudo tem a hora certa para acontecer, a nossa chegou!

               Vou escrever sempre aqui relatando esta fase maravilhosa que estou passando, para começar vou realizar um concurso “cultural”. Bem, no final do ano passado, êta final de ano abençoado, eu ganhei uma cesta enorme cheia de produtos da Bayer, uma delícia….. veio de um tudo, de aparelhinhos de medir a glicose, o Breeze, meu favorito,  adoçantes, gelatinas e etc. Como não preciso de tantos aparelhos vou  doá-los através deste convcurso. Também vou doar alguns adoçantes já que ganhei bastante e nesta atual fase estou comendo tudo in natura. Não que o adoçante faça mal, não faz. Mas eu estou enjoando bastante, coisas de gravidinhas.

               Como será o concurso, escreva uma frase sobre “Presente”, como Deus me deu tantos presentes este ano, acho o tema interessante. Pode ser o que você acha de presente, o que você quer de presente, o que é presente para você….enfim, pode viajar. Daqui há 1 mês, no dia 13/02 eu escrevo aqui as frases selecionadas e mando o aparelho para os ganhadores, ou combinamos uma pizza para nos conhecermos pessoalmente, mas isso só vale para quem mora em São Paulo, né?! Vamos lá, criemmmmmm!!!!!  UM 2010 ESPLENDIDO PARA TODOS!

Bjusss

Bi

CONTINUO POR AQUI! I´M ALIVE!!!

novembro 24, 2009

 

Oi amados amigos que saudades imensas, quanto tempo…as coisas estão corridas demais neste fim de ano, só tenho tempo de respirar porque não exige esforço algum, rs. Bem, várias coisas tem acontecido nestas semanas que quero compartilhar com vocês, mas como até as férias coletivas as coisas continuarão corridas, vou postar alguns links e mais pra frente falamos sobre estes assuntos, ok?! Segue aqui o link de uma matéria sobre implante de silicone que passou há cerca de duas semanas no programa Dr Hollywood na Rede TV. A matéria é curiosa, a adolescente é diabética tipo I e usa uma bomba de infusão, assim como eu, e decide aumentar os seios. Tudo bem que a justificativa dela, ao meu ver, é ridícula, ela quis por mais seios para aumentar o número do sutiã e assim a bomba de insulina não ficar evidente. Achei esta desculpa o ó, mas enfim…o legal é saber que atualmente podemos sim fazer procedimentos médicos que até então não eram recomendados para os diabéticos, hoje este quadro mudou, e tomando o devido cuidado podemos sim passar pela mesa de operações. Mas diga aí, a não ser pelos fatores: maternidade e doença, quem quer ir para uma mesa destas para ser todo recortado? Eu tô fora, mas como há gosto prá tudo, quem quer passar pela experiência vai fundo.

 

Até breve!

 

Segue o link: http://www.redetv.com.br/portal/Video.aspx?99,17,65859,Entretenimento,Dr-Hollywood,Hoje-veja-que-nem-todas-as-cirurgias-saem-conforme-o-esperado

 

Bjsssss!!!!

 

TPM DE NOVO, JÁ?!

outubro 28, 2009

Oi meus queridos, pois é cada dia mais ausente, se depender do tanto que estou trabalhando neste fim de ano vou chegar em dezembro rica…rs.  Enfim, mais um mês que a minha desagradável companheira mensal, a TPM, já começa a dar as caras. Ando com uma dor no corpo terrível, dor de cabeça, enjoada e a minha glicemia começou a oscilar muiiiito. Como os três primeiros sintomas não me são comuns, nem imaginei que pudesse ser “ela”, até que minha sogra ontem me alertou. Comecei a reparar e realmente constatei que  estou entrando no meu período pré-menstrual…óh vida, óh céus, óh azar…. já viu né?! Os nervos ficam à flor da pele,  e eu fico a um passo de explodir por qualquer mosquito idiota que ronde por aí. Bem, vou tomar meu cházinho de camomila, meu ponstan, orar e pedir prá Deus para estes dias passarem rapidinho. Afinal, amanhã tem evento do nosso novo cliente , a loja ARRIVATO,  e tenho que estar inteira e com um super bom humor. Bem, vou medir minha taxa, tomar belo banho e nanar. Até mais pessoal!

Bjssssss

LOUCURA LOUCURA LOUCURAAAAA

outubro 26, 2009

Oi queridos, a loucura continua…..pois é mal consigo entrar aqui :-(. Estou bem triste por isso, podem ter certeza. Mas o blog continua e assim que a poeira der uma leve suavizada volto a postar todos os dias, como antigamente ok?!

Bem, este post consta somente para dizer que está tudo bem comigo e que já tenho uma lista com um monte de assuntos novos para escrever aqui. Enquanto não tenho tempo para fazer isso agora, segue aqui o link de um programa mega legal que assisti na TV estes dias. Chama Beat it, passa na MTV, é muito anos 80, nada a ver total.

 http://www.youtube.com/watch?v=eMlfQHuWF3M

É isso meus amados! Saudades imensas de vocês….

Bjsssss

BYE BYE HIPO NIPÔNICA

outubro 18, 2009

Oi meus queridos, nossa faz três dias que não consigo postar e sinto um vazio enorme por isso, que coisa não?! Enfim, a semana passada foi bem corrida por isso não consegui escrever nem quinta e nem sexta. Fim de semana como sempre é uma loucura, por isso não consigo postar, mas amém. Esta semana também promete, já que a Tati, minha amiga e companheira de trabalho, estará de férias…não quero nem ver…mas vamo que vamo.

Estou escrevendo hoje para dizer que está tudo bem comigo, que o blog continua e que minha glicemia está sob controle, e olha que abusei este fim de semana. Ontem tivemos uma festa linda na igreja, a festa dos Tabernáculos. Após o evento fomos a um restaurante japonês super gostoso lá na Granja Viana, pertinho da igreja. Bem, sempre quando vou em japonês minha glicemia sobe que é uma loucura. Entretanto ontem ela não subiu, fiquei super feliz. O recurso que usei para controlá-la foi fracionar a quantidade de carboidratos na minha bomba de infusão. Coloquei 120 carboidratos, divido em duas vezes, sendo que a segunda quantidade seria lançada em 1h30. Arrisquei, pois é muito tempo 1h30 para jogar insulina no meu corpo, poderia ter me dado uma hipo… mas Glória a Deus deu super certo. Não tive hipo e nem hiper, agora sei que quando for a restaurante japa é assim que funciona: bye bye bye hiper “nipônica”. Hoje também tivemos festinha após o culto em comemoração ao dia das crianças (igreja pentecostal é assim, cheia de festa), teve cachorro quente, pipoca, brigadeiro, bala de coco, beijinho….. uma delícia. Minha taxa também ficou super em ordem, utilizando neste caso um recurso ainda mais valioso:  a moderação.

Bem, agora é hora de nanar. Amanhã a semana de trabalho começa e com a Tati de férias o trabalho será dobrado e requer ainda mais dedicação. Meus leitores mega queridos, prometo achar um tempinho para postar, nem que seja duas linhas, ok?!

Um final de domingo maravilhoso a todos e boa noite!

Bjsss

CRIANÇA FELIZ!

outubro 13, 2009

Oi meus queridos, nossa que saudade de escrever, mas vocês sabem que em feriadão nem rola chegar perto do computador. Falando em feriado, Dia das Crianças, vou compartilhar com vocês sobre a diabetes infantil.

Como vocês sabem, eu descobri a Diabetes com 17 anos durante adolescência e foi super difícil prá mim, imagino agora o que deve ser descobrir esta doença quando ainda se é criança com tanta oferta de guloseimas como: doces, sorvetes, tortas, refrigerantes, Macdonald´s, festinhas e tantas outras tentações por aí. Imagino que pior do que a criança em si que tem a doença, deve ser o sentimento dos pais. Ver nosso maior tesouro sofrer por não poder se sujar inteiro de bolo, brigadeiro e outras coisitas deve ser como uma lança no nosso coração. Mas eu quero dizer que vocês papais e mamães não precisam mais se desesperar, além da inúmera oferta que existe de produtos diets para crianças como: brigadeiro, bolachinhas, bolos, balas, gelatina, sorvete, pudim e etc; o tratamento para as crianças pode ser muito mais tranqüilo do que com os adultos, vou destacar três porquês.

1°- Se a doença for diagnostica muito cedo, a criança desde “sempre” aprende a não gostar de doces, ou seja, ver os amiguinhos se lambuzando de chocolate para ela não vai significar nada, pois ela não sabe o real sabor que aquele alimento tem.

2°- Assim como em qualquer outra enfermidade, quanto mais cedo a descoberta, maiores são as chances de um tratamento eficaz sem maiores danos para a saúde.

3°- Aprender a conviver com a diabetes e tratar da glicemia desde cedo aumentam, e muito, as chances de uma vida mais saudável e completamente normal. Ser educado para isso é fundamental quando se tem diabetes.

 Claro que criança é criança, a descoberta faz parte de seu universo, e com certeza em muitos momentos ela vai querer descobrir coisas, gostos e sabores que podem deixar os pais apavorados com a situação, mas o segredo é: Manter a calma, SEMPRE! Aconteça o que acontecer, nunca demonstre desespero e falta de controle para as crianças. Elas são como esponjinhas, sugam tudo que está próximo delas, e os pais são os exemplos que elas vão sugar ao máximo, seja este exemplo bom ou mau, calmo ou desesperado, os filhos sempre absorvem tudo.

Sei que não é fácil manter o controle e demonstrar serenidade 24 horas por dia. Mas lembre-se que a vida do seu filho depende do seu auto-controle e da sua ajuda. Não se desespere, não chore na frente dele por ele ter que aplicar insulina três vezes por dia, por mais que isso doa em você, lembre-se sempre que Graças a Deus ele pode tomar insulina e fazer parte de um tratamento que com certeza vai fazer com que ele tem uma vida longa, saudável e feliz.

Pais, seus filhos são crianças especiais, porque toda criança é especial. Independente da doença ou do problema que ela tenha, ou não, cada criança é única e isso a faz tão especial.

O site do Instituto da Criança com Diabetes é uma bênção: http://www.icdrs.org.br/index.php, pena que a entidade existe apenas no sul. Quem sabe com nossa ajuda não possamos criar algo assim em todo Brasil, não é mesmo?! Uma semana cheia da doçura infantil para vocês!

Bjusss!!!

GO !!!

outubro 9, 2009

Oi queridos, estava voltando pra casa hoje à noite quando ouvi no carro uma canção que me fez voltar a exatos 10 anos, em 1999. Naquele ano, exatamente nesta época, eu estava morando em Vancouver, Canadá. Com certeza esta foi uma das experiências mais incríveis e sensacionais que já tive. Eu, aos 22 anos, fui estudar fora e viver coisas que jamais tinha vivido antes. Realmente foi incrível, e pensar que já se passaram 10 anos…. uau, o tempo realmente voa.

O que me fez pensar e escrever sobre isso agora é que naquele tempo, apesar dos avanços já existentes com relação ao tratamento da diabetes, não havia metade dos recursos que temos hoje. A insulina era super cara, a Lantus ainda nem existia no Brasil e a Humalog, então, era uma fortuna. Já havia a caneta para aplicar, mas as fitinhas para medir a glicemia eram carésimas, e eu nem tinha condições de ficar medindo o tempo todo. Media umas duas vezes por dia e olha lá. Mas, o mais importante de tudo isso é que deu tudo certo. Eu fui. Fiquei lá 5 meses, os mais incríveis e inesquecíveis da minha vida. Me diverti muito, aprendi muito e estou aqui: ÓTIMA e cheia de boas recordações para compartilhar.

Por que estou falando isso? Porque imagino que muitos adolescentes, assim como eu era, devem ter este sonho de morar fora, conhecer outras culturas e podem achar que o fato de ter diabetes pode ser um empecilho. Mas eu garanto: Não é.

Na época em que fui minha mãe também ficou apavorada com o fato de eu ter uma doença desta e estar lá tão longe de casa, da minha família, dos meus médicos etc. Claro que antes conversei com minha médica (ainda não era a Dra Denise), fiz vários exames para saber se estava tudo bem com a minha saúde, informei a empresa de intercâmbio que eu tinha esta doença e deu tudo certo. Tudo foi tão abençoado que até a casa da família em que fiquei a minha “hostmother” era enfermeira. Sério, a Minda Lu era enfermeira. Detalhe: ela comprava várias coisas diet prá mim. Coisas que nem em sonho havia aqui no Brasil. Balas, chocolates, váááários tipos de refrigerantes, gelatinas, bolos e uma infinidade de delícias que só lá fora tinha. Foi tudo incrível!

Uma cena engraçada, mas que na hora foi um terror para mim, foi que um dia eu fui a uma biblioteca fazer uma pesquisa e aí era perto da hora do almoço e fui ao banheiro aplicar minha insulina. Bem, apliquei, tchau, tudo certo, até a hora da próxima dose, que seria só na hora do jantar. Bem, aí começou: pra meu espanto quando fui pegar a caneta para me aplicar, cadê???? Meu, eu tinha esquecido a caneta na biblioteca! Já era tarde da noite, a biblioteca estava fechada e não tinha como eu voltar lá. Claro que entrei em pânico, só que não tinha o que fazer, iria ficar aquela noite sem insulina e a manhã seguinte também. Eu liguei para o Brasil e avisei minha mãe. Porquê eu fiz isso eu não sei, só sei que a deixei apavorada… tadinha. No dia seguinte, corri para a biblioteca. Quando cheguei no setor de achados e perdidos, nada. Fui para o banheiro onde a havia deixado, e nada. Aí eu entrei em desespero de verdade, eu já me via morta por falta de insulina no Canadá. Detalhe que lá foi o país onde inventaram a insulina. Era só ir à farmácia e comprar outra, bem mais em conta e mais tecnológica do que as daqui do Brasil, e eu ainda tinha a receita em inglês da minha médica. Enfim, depois de chorar e chorar, um amigo meu que estava comigo no dia anterior chega lá na biblioteca e me vê aos prantos. Ele não sabia do ocorrido e me questionou o porquê eu estava daquele jeito. Quando contei para ele, ele passou mal de tanto rir e eu, claro, não entendi nada. Aí, então, ele me fala: – Bianca, sua maluca, você está na biblioteca errada.  Ontem nós estávamos na biblioteca da outra esquina, você não percebeu?

Gente, juro, eu nem me toquei. Lembro que achei o local um pouco diferente, mas beleza, eu sou desligada demais da conta. Enfim, corri para a outra biblioteca e minha insulina estava exatamente lá, no lugar onde eu havia aplicado no dia anterior e esquecido, no balcão do banheiro.

Estas histórias fazem parte de viagens assim. É bom! Apesar do susto na hora, a gente aprende com estes erros e depois ainda temos lembranças divertidas prá vida inteira.

É isso aí meus queridos, realize seu sonho. Vá! GO!!!! Não perca tempo! Seja feliz e aproveite, com sabedoria, o que a vida tem para lhe dar, e viva mais feliz!