Skip to content

GO !!!

outubro 9, 2009

Oi queridos, estava voltando pra casa hoje à noite quando ouvi no carro uma canção que me fez voltar a exatos 10 anos, em 1999. Naquele ano, exatamente nesta época, eu estava morando em Vancouver, Canadá. Com certeza esta foi uma das experiências mais incríveis e sensacionais que já tive. Eu, aos 22 anos, fui estudar fora e viver coisas que jamais tinha vivido antes. Realmente foi incrível, e pensar que já se passaram 10 anos…. uau, o tempo realmente voa.

O que me fez pensar e escrever sobre isso agora é que naquele tempo, apesar dos avanços já existentes com relação ao tratamento da diabetes, não havia metade dos recursos que temos hoje. A insulina era super cara, a Lantus ainda nem existia no Brasil e a Humalog, então, era uma fortuna. Já havia a caneta para aplicar, mas as fitinhas para medir a glicemia eram carésimas, e eu nem tinha condições de ficar medindo o tempo todo. Media umas duas vezes por dia e olha lá. Mas, o mais importante de tudo isso é que deu tudo certo. Eu fui. Fiquei lá 5 meses, os mais incríveis e inesquecíveis da minha vida. Me diverti muito, aprendi muito e estou aqui: ÓTIMA e cheia de boas recordações para compartilhar.

Por que estou falando isso? Porque imagino que muitos adolescentes, assim como eu era, devem ter este sonho de morar fora, conhecer outras culturas e podem achar que o fato de ter diabetes pode ser um empecilho. Mas eu garanto: Não é.

Na época em que fui minha mãe também ficou apavorada com o fato de eu ter uma doença desta e estar lá tão longe de casa, da minha família, dos meus médicos etc. Claro que antes conversei com minha médica (ainda não era a Dra Denise), fiz vários exames para saber se estava tudo bem com a minha saúde, informei a empresa de intercâmbio que eu tinha esta doença e deu tudo certo. Tudo foi tão abençoado que até a casa da família em que fiquei a minha “hostmother” era enfermeira. Sério, a Minda Lu era enfermeira. Detalhe: ela comprava várias coisas diet prá mim. Coisas que nem em sonho havia aqui no Brasil. Balas, chocolates, váááários tipos de refrigerantes, gelatinas, bolos e uma infinidade de delícias que só lá fora tinha. Foi tudo incrível!

Uma cena engraçada, mas que na hora foi um terror para mim, foi que um dia eu fui a uma biblioteca fazer uma pesquisa e aí era perto da hora do almoço e fui ao banheiro aplicar minha insulina. Bem, apliquei, tchau, tudo certo, até a hora da próxima dose, que seria só na hora do jantar. Bem, aí começou: pra meu espanto quando fui pegar a caneta para me aplicar, cadê???? Meu, eu tinha esquecido a caneta na biblioteca! Já era tarde da noite, a biblioteca estava fechada e não tinha como eu voltar lá. Claro que entrei em pânico, só que não tinha o que fazer, iria ficar aquela noite sem insulina e a manhã seguinte também. Eu liguei para o Brasil e avisei minha mãe. Porquê eu fiz isso eu não sei, só sei que a deixei apavorada… tadinha. No dia seguinte, corri para a biblioteca. Quando cheguei no setor de achados e perdidos, nada. Fui para o banheiro onde a havia deixado, e nada. Aí eu entrei em desespero de verdade, eu já me via morta por falta de insulina no Canadá. Detalhe que lá foi o país onde inventaram a insulina. Era só ir à farmácia e comprar outra, bem mais em conta e mais tecnológica do que as daqui do Brasil, e eu ainda tinha a receita em inglês da minha médica. Enfim, depois de chorar e chorar, um amigo meu que estava comigo no dia anterior chega lá na biblioteca e me vê aos prantos. Ele não sabia do ocorrido e me questionou o porquê eu estava daquele jeito. Quando contei para ele, ele passou mal de tanto rir e eu, claro, não entendi nada. Aí, então, ele me fala: – Bianca, sua maluca, você está na biblioteca errada.  Ontem nós estávamos na biblioteca da outra esquina, você não percebeu?

Gente, juro, eu nem me toquei. Lembro que achei o local um pouco diferente, mas beleza, eu sou desligada demais da conta. Enfim, corri para a outra biblioteca e minha insulina estava exatamente lá, no lugar onde eu havia aplicado no dia anterior e esquecido, no balcão do banheiro.

Estas histórias fazem parte de viagens assim. É bom! Apesar do susto na hora, a gente aprende com estes erros e depois ainda temos lembranças divertidas prá vida inteira.

É isso aí meus queridos, realize seu sonho. Vá! GO!!!! Não perca tempo! Seja feliz e aproveite, com sabedoria, o que a vida tem para lhe dar, e viva mais feliz!

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Sameul permalink
    outubro 9, 2009 1:31 pm

    Parabéns novamente pelo blog, estou com planos de fazer intercambio e tinha esse empecilho em relação ao tratamento da diabetes fora do país, além de minha mãe ser totalmente fora de si e paranóica. Hj já esta tudo planejado vou ficar apenas 2 meses na Nova Zelandia, possuo a Bomba de Infusão de Insulina acredito que agora tudo se torna um pouco mais fácil, pois tenho um estoque de tiras e insulina.
    See you later….

  2. Fernanda Simões Bonilho permalink
    outubro 9, 2009 9:53 pm

    Bi, amei o que vc escreveu sobre o nosso casório! Eu ouvi sua mensagem no celular… vc é a maior fofa desse mundo! Te amo muito!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: